Será lançado na terça-feira (1º) a campanha de vacinação contra febre aftosa em Mato Grosso do Sul. A meta estadual é imunizar 10 milhões de bovinos do rebanho estadual e assim, manter o status de zona livre de febre aftosa com vacinação conquistado já oito anos.
 
Na região do Pantanal a vacinação é obrigatória nos animais cujos proprietários fizeram opção por vacinar em novembro. Nas regiões de Fronteira e Planalto é obrigatória a vacinação nos bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade, no mês de novembro a partir deste ano. A mudança está na autorização do ministério em equiparar as estratégias de vacinação nas regiões.
 
O governo do Estado afirma que o controle da febre aftosa é fundamental para a economia do país, do ponto de vista econômico, pois é um importante componente de acesso aos mercados. Os países compradores de carne estabelecem barreiras à entrada de animais suscetíveis à doença e aos produtos provenientes de regiões com ocorrência de aftosa.
 
Atualmente, os períodos oficiais de vacinação contra febre aftosa – para efeito de planejamento, execução e controle sanitário animal – dividem o Estado em três regiões sanitárias distintas que são a região 1, do planalto, a região 2, do Pantanal e a região 3, da fronteira.
 
Em todos os casos, o registro da vacinação deve ser realizado diretamente pelo produtor, via web, no site http://www2.iagro.ms.gov.br/ ou em casos específicos, e a critério da IAGRO, em seus escritórios locais.

Fonte: Priscilla Peres - Campo Grande News


Deixe seu comentário