Os mais de 1380 agentes penitenciários irão cruzar os braços nesta segunda-feira (05), em Mato Grosso do Sul. Segundo a categoria, o objetivo da paralisação é chamar a atenção da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e do governo do Estado sobre a necessidade de garantir mais segurança aos servidores do sistema.
 
De acordo com o Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), o ato é decorrente de várias situações de ameaça, em que os agentes ficam de mãos atadas. “Exemplo disso é que por força de facções criminosas, há quase um ano não é feita uma fiscalização no estabelecimento penal de Dourados”, explica o presidente do sindicato, André Luiz Santiago.
 
Além de constantes ameaças de violência por parte dos internos e de riscos de rebeliões, os agentes protestam contra o ataque à vida de um agente na quarta-feira (31) passada.
Anderson Antonio Bogas Severi, 34, que trabalha na penitenciária de segurança máxima de Naviraí, estava em uma Honda Biz e tinha acabado de deixar o filho em uma creche na Rua Ponta Porã, quando foi atacado a tiros por quatro homens que estavam em duas motos. O atentado foi a cem metros da delegacia da Polícia Civil. Pelo menos cinco tiros atingiram o servidor.
 
“Neste dia vamos parar em solidariedade ao colega, mas não descartamos a possibilidade de greve geral ainda este mês”, relatou Santiago
 

Fonte: Campo Grande News


Deixe seu comentário