Nesta sexta-feira (21), durante o lançamento da 2ª etapa do “MS Mais Seguro”, o Governo do Estado entregou apenas 100 fuzis para a Polícia Civil, que deverão ser distribuídos na capital e no interior, e fez a entrega simbólica de 1.500 coletes balísticos que estão em processo de licitação juntamente com 300 algemas, munições e 125 viaturas caracterizadas e descaracterizadas. 
 
De acordo com o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda, a entrega simbólica de itens que ainda nem foram licitados causa frustração à categoria. “Na primeira etapa deste programa foi anunciada a destinação de recursos para aquisição destes itens que até agora não chegaram. 
 
Precisamos do armamento, dos coletes e das viaturas hoje, não daqui a alguns meses. Os policiais civis estão arriscando suas vidas hoje pela população sem que o governador os valorize”, enfatizou.
 
Durante o discurso, o secretário Barbosa enfatizou que já foram autorizadas as aquisições, porém é preciso esperar a finalização das licitações para que os policiais civis recebam os equipamentos. Já a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, tanto na primeira quanto na segunda, receberam diversos apetrechos como motocicletas, vans, barcos e viaturas. 
 
“Notamos que sempre o material para a Polícia Civil está ou vai ser licitado. Não queremos atos simbólicos e anúncios, mas ações concretas, sobretudo na valorização do policiais civis que até agora só ouviram promessas”, ponderou Giancarlo.

Fonte: Da Redação - Com informações assessoria


Deixe seu comentário