À frente do programa "Balanço Geral" na Record de Brasília, o apresentador Marcão chamou Ludmilla de "pobre e macaca" na semana passada. O caso, no entanto, se espalhou pelas redes sociais nesta terça (17), quando a cantora usou seu Instagram para responder a ofensa.
 
"Infelizmente, ainda existem pessoas que não compreendem que a discriminação racial é crime e alguns ainda usam o espaço na mídia para noticiar mentiras ao meu respeito, ofender, menosprezar e propagar todo o seu ódio", escreveu.
 
O comentário do jornalista surgiu no quadro "A Hora da Venenosa", em que Sabrinna Albert fala sobre famosos. A notícia da vez era que a funkeira teria se recusado a tirar fotos com fãs alegando estar resfriada.
 
Marcão, então, disse: "É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca, pobre, mas pobre mesmo". Aparentemente desconfortável com o que havia falado, emendou: "Eu falo para os meus amigos, eu era pobre macaco também. Hoje sou rico de saúde".
 
Ludmilla afirmou que o episódio é "absurdo e vergonhoso". "Fica evidente que esse cidadão @marcaoapresentadortv [a artista marcou o apresentador no post] não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional."
 
De acordo com sua assessoria, a cantora deve prestar queixa na polícia nesta quarta (18), assim que cumprir com seus compromissos de agenda.
 
Procurada, a Record não comentou o caso.
 
No ano passado, Ludmilla foi à polícia dar queixa de um seguidor que a chamou de "criola nojenta", "macaca" e "feiosa" no Instagram. Na época, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou Hélder dos Santos Santana, o responsável pelos comentários ofensivos, por injúria racial.
 
   

Fonte: Correio do Estado


Deixe seu comentário