O Ministério Público Eleitoral, composto pelo Ministério Público Federal e Ministério Público de Mato Grosso do Sul, irá realizar cerimônia de lançamento da Campanha Eleitoral 2016. “Voto vendido, futuro perdido” é o tema da campanha e busca a adesão da população para denunciar irregularidades nas eleições municipais deste ano.
 
O evento será realizado no auditório do Ministério Público Federal, a partir das 10 h desta segunda (19). Logo após, procuradores e promotores irão fazer uma panfletagem e adesivagem dos carros em frente ao MPF, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Durante o dia, equipes vão percorrer terminais de ônibus da cidade, divulgando a campanha.
 
Para o procurador regional eleitoral Marcos Nassar, que dirige o Ministério Público Eleitoral no estado, a campanha visa mostrar a vinculação entre a venda do voto e a conseqüente degradação dos serviços públicos. “É óbvio que quando você vende o voto, e aquele candidato é eleito, não vai acontecer uma transformação e ele se tornar honesto. A tendência é que o candidato desonesto seja um político desonesto. E quem perde com isso é toda a população”, afirma.
 
No pleito deste ano, o eleitor tem vários canais para denunciar irregularidades. Além da utilização do aplicativo para celular SAC MPF, os cidadãos também poderão denunciar ao Ministério Público presencialmente, na Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul (Avenida Afonso Pena, nº4444 - Campo Grande/MS) e Promotorias Eleitorais nos municípios (confira a lista aqui). Também é possível denunciar pelo endereço: www.cidadao.mpf.mp.br. A Justiça Eleitoral também possui um aplicativo para celular, o Pardal.
 
Os canais estão disponíveis desde julho. Apenas os canais eletrônicos acumularam mais de 300 denúncias até 16 de setembro.
 
Lançamento da Campanha “Voto Vendido, futuro perdido” 
 
Auditório do Ministério Público Federal em Campo Grande
Avenida Afonso Pena, 4444 
A partir das 10 h
 

Fonte: MPF - Assessoria de Imprensa


Deixe seu comentário