Policiais apreenderam computadores - Foto: Bruno Henrique/Correio do Estado
A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (30) a Operação Patruus II, para combater o tráfego de arquivos contendo pornografia infantil por meio da internet em Mato Grosso do Sul. Entre os 12 mandados de busca e apreensão cumpridos, dois resultaram em prisões. Em Campo Grande, diretor sindicalista foi preso no local de trabalho com arquivos de pornografia infantil no computador. Além dele, também foi autuado em flagrante um homem flagrado com drogas.
 
Cerca de 60 policiais cumpriram 12 mandados de busca e apreensão nos municípios de Bonito e Capital, expedidos pela 5ª Vara Federal de Campo Grande. As investigações tiveram início com informações advindas de instituições que trabalham ajudando a encontrar crianças desaparecidas. Ao longo delas, foram identificados 12 suspeitos, sendo 1 no município de Bonito/MS e 11 nesta Capital. 
 
O tráfego de arquivos contendo pornografia infantil por meio da internet configura crime previsto no artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente, cuja pena pode chegar a 6 anos de reclusão, além de multa. A operação foi denominada “Patruus”, que em latim significa tio. Em julho deste ano, a PF prendeu um indivíduo que abusava sexualmente da sobrinha. Esta operação é uma continuidade no combate a este tipo de delito. 
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário