Parte do armamento apreendido.
A Polícia Rodoviária Federal apreendeu ontem, em Miranda, grande quantidade de fuzis, munições e carregadores de uso proibido. O calibre do armamento apreendido é utilizado pelas Forças Armadas.
 
As armas estavam em um fundo falso feito no compartimento do motor de uma camionete e a quantidade surpreendeu os policiais pelo alto poder de fogo. O veículo seguia de Corumbá (fronteira internacional com a Bolívia) e foi abordado na Unidade Operacional da PRF na BR 262, quando os policiais desconfiaram do compartimento diferenciado existente junto ao motor do veículo.
 
Após horas de trabalho e com ajuda de mecânicos o compartimento foi aberto e encontradas dezenas de peças de armas, milhares de munições para fuzis e armas de uso restrito, além de dezenas de carregadores para armas automáticas.
 
O veículo Ford F250 com placas de Goiânia (GO) era conduzido por um homem de 28 anos que declarou ter pego o veículo já “preparado” em um lugar próximo à rodoviária de Corumbá, de um terceiro desconhecido, e levaria até a Campo Grande, mas não informou mais detalhes sobre o crime, fazendo uso do direito de se manifestar em juízo.
 
Em razão dos armamentos estarem todos desmontados em dezenas de partes foram necessárias várias horas para que se identificasse o modelo e o calibre do armamento. Ao todo foram apreendidos três fuzis calibre 7,62mm; cinco fuzis calibre 5,56mm; três pistolas de calibre 9mm e da marca Glock.
 
A quantidade de munições é surpreendente: 3.850 munições de guerra. A contagem totalizou 450 munições de calibre 9mm; 745 munições de calibre 352; 2190 munições de calibre 556; 460 munições de calibre 762; 55 carregadores (9 carregadores de pistola marca Glock, 5 carregadores de fuzil, 38 carregadores de carabina e 3 carregadores de calibre e marcas desconhecidos).
 
O motorista foi preso e apresentado na Delegacia da Polícia Civil. Todo armamento foi apreendido sob proteção e guarda especial.
 
Pena para o crime de Tráfico Internacional de Armas
 
Conforme o Estatuto do Desarmamento o crime da entrada de armamento sem autorização é de reclusão de quatro a oito anos, mas no caso de o armamento, acessório ou munição ser de uso proibido a pena é aumentada da metade.
 
A utilização de armas de calibre proibido está relacionada a crimes graves como assaltos a bancos, carros fortes e enfrentamento às Polícias, geralmente para aumentar o poder de fogo do Crime Organizado.
 
A apreensão de armas realizadas pela Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul somente no ano de 2016 já foram apreendidas mais de 6 mil munições e 53 armas.
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário