A polícia procura um pedreiro de 30 anos, morador da Vila Carvalho, em Campo Grande, suspeito de ter estuprado a enteada de apenas 12 anos. O homem sumiu na última quarta-feira (2), quando a menina contou sobre os abusos e a mãe denunciou o caso à polícia.
 
De acordo com a mãe da adolescente, de 32 anos, o crime foi praticado por pelo menos três vezes e os abusos aconteciam há cinco anos. “Ela me contou que na primeira vez, quanto ela tinha oito anos, ele só passou a mão. Mas em outra ocasião, abaixou a calcinha dela e a estuprou”, comentou a mulher, revoltada.
 
Na última quinta-feira (2), a mãe conversava com a filha sobre namorado e depois de suspeitar da situação, questionou a menina sobre os abusos na frente do padastro. A adolescente confirmou o estupro e contou como tudo acontecia.
 
O pedreiro negou que tinha estuprado a garota, mas fugiu logo depois da conversa. “Ela não contou antes por medo, mas já tinha comentado com uma das irmãs que sabia de algo que poderia fazer ele largar de mim”, conta a mãe.
 
Ainda segundo a mãe, a garota passou por exames de corpo de delito, que confirmaram os abusos.
 
Casada há sete anos com o suspeito, a mulher tem mais três filhos, uma adolescente de 16 anos, um menino com oito anos, e mais uma garota com apenas cinco anos de idade, única que é filha do homem.
 
O caso foi registrado na Depca (Delegacia de Proteção a Criança e o Adolescente), que vai investigar o caso, mas o suspeito continua foragido.

Fonte: Campo Grande News


Deixe seu comentário