A Polícia Civil, através do Setor de Investigações Gerais (SIG) de Paranaíba, deflagrou na manhã de segunda-feira (17), a operação denominada “Shark”, visando a apreensão de armas e munições, além de objetos furtados em ranchos e na área rural do município e região. Um dos alvos dos mandados de busca e apreensão a serem cumpridos foi contra Sharlno Alves Garcia, de 41 anos, preso em posse de armas, munições e explosivos.
 
A ação foi apenas parte de uma investigação que já se desenrolava a aproximadamente três meses e visava a repressão de roubos. Na ocasião foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão resultando na apreensão de armas, munições, explosivos, além de objetos de procedência duvidosa como dois motores de e petrechos de pesca.
 
Segundo os Investigadores do SIG a quantidade de explosivo encontrada (aproximadamente dois quilos de dinamite além de vasto material deflagrador) é mais do que suficiente para explodir vários caixas eletrônicos. Este material é comumente utilizado por bandidos em ações contra bancos.
 
Também foram apreendidas três armas, sendo uma garrucha, um revólver e um fuzil. Os Investigadores destacam que o fuzil apreendido tem a capacidade de atingir com precisão um alvo localizado 2 mil metros de distância bem como a capacidade de perfurar coletes a prova de balas e inclusive veículos blindados.
 
Foram apreendidas ainda, mais de 700  munições, entre calibres restritos e permitidos, além de vasto material de recarga.

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário