O atentado ao agente penitenciário Enderson Antônio Bogas Severi, 34, ocorrido por volta de 7h de ontem (31) em Naviraí faz parte de uma mobilização criminosa, chamada “salve geral”, para comemorar o aniversário do PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa presente nos maiores presídios do país e responsável por assaltos, sequestros, assassinatos e rebeliões em todo o território nacional.
 
Considerada a maior organização criminosa em atividade no Brasil, o PCC foi fundado em 31 de agosto de 1993 e atualmente está presente também em penitenciárias da Bolívia e do Paraguai. Em 2006, um “salve geral” do PCC promoveu uma onda de atentados em várias cidades do país e rebeliões nas cadeias de seis estados, entre eles Mato Grosso do Sul.
 
Em Mato Grosso do Sul, além do ataque a um agente penitenciário, o “salve geral” inclui atentado contra policiais civis e policiais militares, ordem que terá de ser cumprida até segunda-feira, dia 5 de setembro.
 
Enderson Severi tinha acabado de deixar o filho em uma creche ontem de manhã em Naviraí e seguia em uma Honda Biz pela Rua Ponta Porã quando quatro homens em duas motos se aproximaram.
 
Câmeras de segurança instaladas em frente ao local gravaram o momento em que os dois homens na garupa das motos atiraram em Enderson, que levou quatro tiros. O agente perdeu o baço e os dois tiros que atingiram a região do tórax atravessaram o pulmão.
 
“Só rumores” – O diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Ailton Stropa Garcia, confirmou os rumores sobre supostos ataques ordenados pela facção criminosa, mas afirmou que não existiam maiores evidências.
 
“Havia rumores em nível de Brasil. Como já prendemos dois dos autores, estamos trabalhando na coleta dessas informações e confirmações”, declarou.
 
Atirador identificado – Além de Edson dos Santos Bonfim, 22, e Lucas Silva Pimentel, 20, o “Monstro”, que pilotavam as motos e foram presos ontem, outros dois criminosos participaram do ataque a Severi. Eles estavam na garupa e ambos atiraram no agente penitenciário, que está na UTI de um hospital de Dourados, a 233 km da Capital.
 
Um dos atiradores já foi identificado e é procurado pela polícia. Fabiano Nere Santana, 25, é natural de Itaquiraí e já cumpriu pena por tráfico de drogas em Guaíra (PR). Ele estava na garupa de uma das motos e, assim como o outro criminoso, disparou tiros contra o agente penitenciário.
 
Na manhã de hoje, equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Federal que participam das investigações retomaram as buscas para localizar Fabiano e o outro criminoso.

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário