Na noite de ontem (20), por volta das 22 horas, policiais militares lotados no 12º Pelotão de Polícia Militar de Naviraí, receberam denúncia de que um homem, de 43 (quarenta e três) anos, estaria agredindo sua esposa. Para salvar a vítima, um policial pulou o muro e invadiu a residência, pois os portões estavam trancados.
 
No local, os policiais falaram com a vítima e perceberam que ela estava muito nervosa e chorava muito, dizendo que seu esposo havia lhe agredido. Foi pedido para que a senhora abrisse o portão e permitisse a entrada na residência, porém a mesma informou que a chave do cadeado estava com seu esposo e que ele não queria abrir.
 
O comandante da equipe policial, tentou iniciar um diálogo com o marido da vítima e, somente após muita insistência, ele começou a conversar com o policial. O indivíduo aparentava estar muito alterado e se recusou a abrir o portão, alegando que não teria feito nada com a esposa e que a mesma estaria inventando tais fatos.
 
Diante do desespero em que a vítima se encontrava e após várias tentativas em vão de convencer o homem a abrir o portão, os policiais tiveram que pular o muro para terem acesso à residência.
 
Ao adentrarem na residência, a vítima, uma mulher de 41 anos, relatou à equipe que seu esposo a ameaçou de morte e a espancou com um cinto e com a muleta que ele estava usando devido a um machucado sofrido na perna.
 
O fato teria ocorrido na frente do filho do casal, um menino de 04 (quatro) anos de idade, que confirmou aos policiais que a mãe havia sido espancada, contando com riqueza de detalhes como o pai a agrediu. O homem apresentava sinais visíveis de embriaguez e afirmou ter ingerido bebidas alcoólicas.

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário