Embora todos saibam que bebida e direção não combinam e são puníveis quando detectados em conjunto, pela lei, muitos teimam em usá-los. No domingo e nesta segunda, 29 e 30, dois casos foram registrados pela Polícia em Aquidauana e Anastácio.

No domingo, durante ronda na Avenida Pantaneta, uma guarnição de serviço da CUPM avistou dois indivíduos em uma motocicleta CG Titan, preta, com placas HTE 6952, de Campo Grande, em atitude repreensível. O passageiro além do capacete de segurança erguido, ingeria bebida alcoólica. 

Na abordagem, feita na Av. Antônio Trindade, em frente ao número 1023, constatou-se que o condutor, identificado como Gustavo Farias, não tinha CNH, não portava C.L.A do veículo e apresentava sinais visíveis de embriagues e exalava forte odor etílico.  Falante, disse que estava em uma festa e que tinha ingerido bebida. Segundo o investigador da Polícia Judiciária Pedro Alves da Cunha Netto e o Delegado Eder Oliveira Moraes, o condutor recusou-se a fazer o teste do etilômetro, sendo conduzido a Delegacia para as providencias de praxe. A Motocicleta foi removida ao pátio do Detran de Aquidauana.

Em Anastácio, já na madrugada desta segunda, 30, a Policia Militar estava em patrulhamento quando deparou-se com um acidente.  Dorival Flores Alves, 32, encontrava-se caído, com algumas escoriações  decorrentes de  uma queda da Motocicleta que conduzia, uma Honda Titan, de cor preta, placa HSM 1352.

Durante o procedimento constatou-se que o mesmo além de não possuir CNH, apresentava forte odor etílico, tendo dificuldades até para responder a abordagem.  Recusando-se a fazer o teste de bafômetro, foi conduzido para a Delegacia de Polícia e a motocicleta recolhida ao pátio do Detran.  A ocorrência foi atendida pelo investigador Ediel Marcos Lopes e pelo Delegado Antonio Ribas Junior.
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário