Paulo gastou dinheiro com programa sexual e bebidas - Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado
A Polícia Civil prendeu na última quinta-feira Paulo Ismael Miranda Arruá, de 39 anos. Ele é acusado de ter matado com dois golpes de marreta o idoso Rubens Alegria, de 73 anos, na manhã do dia 4 de junho, em Campo Grande, para roubar R$ 500 e o carro da vítima.
 
O crime aconteceu no residencial de quitinetes onde Rubens morava. Paulo era funcionário de uma empresa que fazia uma obra na frente do imóvel, e observava o idoso manuseando dinheiro. Por este motivo, ficou tentando em roubá-lo e decidiu elaborar o plano.
 
Na manhã do dia 4, ela apareceu no local e pediu para que o idoso permitisse sua entrada, alegando que era um dos funcionários que trabalhava na empreiteira e que precisaria fazer uma manutenção ali. Sem imaginar o perigo, Rubens atendeu ao pedido e logo em seguida foi atacado.
 
Paulo lhe deu um golpe na nuca, depois outro que partiu o crânio. A morte foi instantânea. Ele roubou R$ 500, pegou o carro modelo Celta, trancou o corpo no quarto e fugiu. Todo o dinheiro foi gasto com bebidas e sexo em uma casa de prostituição. Depois o veículo foi abandonado.
 
O corpo foi encontrado por familiares dois dias depois, quando a polícia foi acionada e passou a conduzir as investigações por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf). Na quinta-feira passada, o autor foi preso no Bairro Coophasul, onde mora. 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário