Acusado de matar o policial militar Carlos Oliveira Martins, 28 anos, no dia 22 de março de 2007 em Campo Grande foi preso terça-feira (1º) em Ponta Porã, a 320 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.
 
Vagno Rebouças, 35 anos, vivia em Pedro Juan Caballero, vizinho a Ponta Porã, protegido pelos agentes da Policia Nacional paraguaia, a quem pagava quantias para permanecer oculto na região, segundo informações do site Porã News.
 
No momento da prisão, ele estava na casa da namorada, que vive no lado brasileiro da fronteira. Integrantes do Siato (Setor de Investigação e Apoio Tático Operacional) o localizaram e detiveram no município estrangeiro.
 
Ao ser pego, Rebouças disse ser inocente e que durante uma briga com a vítima, tomou a arma dela, que disparou acidentalmente. Martins foi atingido no pescoço e não resistiu ao ferimento.
 
Os envolvidos discutiram depois que o suspeito elogiou e ofereceu uma bebida a uma mulher que estava na companhia do PM. Um policial civil que também estava junto com a vítima chegou a ser apontado como suspeito do crime, mas apresentou a arma e passou por exame residuográfico que o inocentou.

Fonte: Campo Grande News


Deixe seu comentário