Policiais Militares Ambientais do Grupamento da PMA do Taquarussu, na BR 262, em Anastácio, prenderam um infrator, residente em Campo Grande, por transporte de produto da pesca predatória. 
 
Ele transportava em um veículo VW Gol, 92 kg de pescado da espécie curimbatá, dourado e outras espécies, sendo 71 exemplares fora da medida permitida por Lei. Havia diversos exemplares de pescado da espécie curimbatá com 30 centímetros, quando a medida permitida é de 38 centímetros para a espécie e dourado com 56 centímetros, quando a medida permitida é de 65 centímetros para a espécie. O pescado e o veículo foram apreendidos.
 
O infrator afirmou que ganhara o pescado de sua genitora que reside na região do Salobra, no município de Miranda. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Anastácio, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de transporte de produto da pesca predatória e saiu depois de pagar fiança. 
 
A pena para o crime é de um a três anos de detenção. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado. O infrator também foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.840,00.
 
No mês de setembro e outubro, próximos ao período de fechamento da pesca, o número de pescadores nos rios do Estado aumentam significativamente, em razão do início da formação de cardumes e, consequentemente, a maior facilidade de captura. 
 
Por essa razão, a PMA intensifica gradativamente a fiscalização preventiva nos rios, para evitar a pesca predatória e retirar petrechos ilegais armados, que possam depredar os cardumes, bem como em estradas do Estado, para reprimir, prendendo os que insistem em praticar a pesca predatória.

Fonte: Da Redação - Com informações assessoria


Deixe seu comentário