Os trabalhos de Educação Ambiental iniciaram-se na cidade de São Gabriel do Oeste
Dia 21 de setembro é o dia Internacional da Árvore e a PMA, por meio do Projeto Florestinha, Policiais e parceiros começam a partir de hoje (14) pela manhã, até o dia 27 de setembro, trabalhos de Educação Ambiental em Campo Grande e em três cidades do Interior (São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso e Ladário). 
 
Os trabalhos de Educação Ambiental iniciaram-se hoje na cidade de São Gabriel do Oeste, em parceria com a Prefeitura Municipal, com uma equipe do Projeto Florestinha da Capital, que atenderá várias escolas, com perspectiva de atendimento de 1000 alunos. 
 
Os trabalhos de Educação Ambiental na cidade encerram-se na sexta-feira (16) à tarde e estão sendo executados em forma de oficinas didáticas com as seguintes temáticas:
 
1. Plantio de Mudas Nativas, com palestras sobre a importância da vegetação, problemas relativos aos desmatamentos, erosões, assoreamento, degradação de fauna, etc. (100 mudas serão plantadas).
2. Reciclagem de papel, com palestra sobre a importância da reciclagem, do consumo consciente e os problemas relacionados aos resíduos sólidos.
3. Visitação ao museu de animais e peixes taxidermizados (empalhados), com palestra sobre a importância da fauna, bem como os problemas que a afetam, como caça, atropelamentos de animais silvestres, tráfico, manutenção de animais silvestres em cativeiro, pesca, etc.
4. Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: águas, desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos.
5. Casa da Energia, com palestra sobre economia de energia, matriz energética, impactos ambientais e fontes renováveis.
6. Trilhas ecológicas – as trilhas já existem dentro do Parque. Nelas as crianças do Projeto Florestinha farão passeio com alunos, discutindo a importância da vegetação, bem como discutindo os problemas relativos ao desmatamento desregrado, visto que toda a área do parque era constituída por processos erosivos (Somente na Capital – Duas sedes do Projeto Florestinha).
 
CAPITAL - PROGRAMAÇÃO - CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL FLORESTINHA (CEA/FLORESTINHA) - As crianças e adolescentes da Unidade do Projeto Florestinha da Capital, instalado no Parque Cônsul Assaf Trad, localizado próximo ao shopping Center, na saída para Cuiabá (MT), onde também é um Centro de Educação Ambiental, em parceira com a SEMADUR, iniciam os trabalhos no sábado (17), em parceria com a Loja Maçônica Luz do Novo Milênio, quando serão plantadas 100 mudas nativas no Parque Cônsul Assaf Trad, o qual passa por recuperação da vegetação. 80 alunos de duas escolas participam das atividades. As crianças do Projeto Florestinha realizam palestras para os alunos.
 
De segunda-feira (19) a sexta-feira (23), a partir das 13h30 às 17h00, equipes do Projeto Florestinha recebem aproximadamente 300 alunos de escolas da Capital, no Parque Cônsul Assaf Trad, seguindo o mesmo modelo de oficinas citadas. Durante as atividades na semana, serão plantadas 200 mudas nativas no Parque. Durante o plantio são realizadas palestras pelos Florestinhas para as crianças, com discussões sobre a importância da vegetação, problemas relativos aos desmatamentos, tais como: erosões, assoreamento, degradação de fauna, etc.
 
PROJETO FLORESTINHA EM LADÁRIO– No sábado (24), uma equipe dessa Unidade do Projeto Florestinha, que funciona no Parque Cônsul Assaf Trad, na Capital, executa trabalhos de Educação Ambiental, com a mesma metodologia de oficinas didáticas supracitadas, na cidade de Corumbá, em um evento que ocorrerá na Unidade de Conservação - APA da Baía Negra, na zona rural de Ladário. As atividades envolverão 150 alunos e aproximadamente 350 pessoas da população, ambientalistas, ONGs e da Fundação Municipal de Meio Ambiente e Turismo da cidade.
 
CAPITAL (PROJETO FLORESTINHA – UNIDADE DO PARQUE ESTADUAL MATAS DO SEGREDO - Rua Josefina Mingareli s/n, bairro Jardim Presidente)
 
Entre os dias 19 a 27 de Setembro – Todas às manhãs, das 8h00 às 10h50, com a mesma metodologia de Oficinas didáticas, na sede da Unidade do Projeto Florestinha no Parque Estadual Matas do Segredo, serão realizadas as atividades de Educação Ambiental para 500 alunos das redes Municipal, Estadual e Privada da Capital.
 
EVENTO NA CAPITAL (21) - No dia 21 de setembro, dia da árvore, uma equipe do Projeto Florestinha instalará um estande de Educação Ambiental, durante o Fórum Competividade, Produtividade e Inovação, promovido pela Câmara Americana de Comércio, evento que contará com a participação de 280 executivos (C.E.O) do Brasil e do exterior, no Golden Glass, à avenida Mato Grosso, das 8h00 às 12h00.
 
RIO VERDE DE MATO GROSSO (MS) - 19 a 23 de setembro – Outra equipe dessa Unidade do Projeto Florestinha, que funciona no Parque Estadual Matas do Segredo, na Capital realizará Educação Ambiental, com a mesma metodologia de oficinas supracitadas, em escolas públicas e privadas da cidade de Rio Verde de Mato Grosso, e atenderá aproximadamente 2.000 alunos.
 
O Comando da PMA considera extremamente proveitoso o trabalho de Educação Ambiental, haja vista, toda a movimentação da população em defesa das questões ambientais. O Comando acredita que, só por meio da Educação Ambiental, com crianças e adolescentes, as infrações e crimes ambientais diminuirão e, as decisões deles, que no futuro estarão no Comando das ações no País, com certeza, serão mais planejadas do que estão sendo agora.
 
Na verdade, quando se realiza Educação Ambiental, está se realizando a prevenção da prevenção. Ou seja, evita-se por meio da sensibilização, que essas crianças e adolescentes de hoje venham a delinquir, cometendo crimes e infrações, degradando o ambiente. Quando se prende ou se autua alguém por crime ou infração, o dano já foi causado e, muitas vezes, é irreversível. A prevenção é sempre mais importante do que a repressão, em especial nas questões ambientais.
 
Só por meio da Educação Ambiental as infrações e crimes ambientais diminuirão. A repressão sempre será necessária em virtude da ganância humana, mas com este trabalho, a necessidade de reprimir será sempre menor e consequentemente a geração atual e futura desfrutará de um meio ambiente equilibrado e consequentemente melhor qualidade de vida.

Fonte: Da Redação - Com informações assessoria


Deixe seu comentário