Foi plantada pastagem até às proximidades das margens do rio Amambai
Durante fiscalização nas propriedades rurais do município de Amambai, Policiais Militares Ambientais de Dourados autuaram ontem (25) no final da tarde, um proprietário rural por degradações de áreas protegidas por lei. Na fazenda foi verificada a criação de gado em áreas de preservação permanente (APPs) de margens de córregos e derrubada de matas ciliares.
 
Próximo à foz do córrego Cruz da Prata, afluente do rio Amambai e, do próprio rio, não havia proteção das áreas protegidas e o gado tinha acesso para dessedentação, causando processos erosivos e assoreamento dos cursos d’água. Além disso, as matas ciliares não eram conservadas em toda sua extensão.

Foi plantada pastagem até às proximidades das margens do rio Amambai, em um trecho do rio, onde se deveriam ser preservados 50 metros no mínimo de matas ciliares.
 
As atividades de pecuária foram paralisadas. O proprietário da fazenda foi autuado administrativamente por danificar área considerada de preservação permanente (mata ciliar) e foi multado em R$ 10 mil. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de detenção de um a três anos.
 
O infrator foi notificado a remover o gado do local e a cercar as áreas protegidas. Ele também foi notificado a confeccionar um Plano de Recuperação da Área Degradada (PRADE), junto ao órgão ambiental.

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário