A madeira explorada foi transformada em tábuas, vigas e caibros
Durante fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município de Nioaque, Policiais Militares Ambientais de Jardim autuaram ontem (25) no final da tarde, um assentado por crime ambiental de exploração de madeira ilegalmente.

O infrator, de 58 anos, desmatou em sua propriedade, uma chácara localizada no lote 126, do assentamento Andalúcia, várias árvores de grande porte das espécies castelo, canafistula e loro, sem autorização do órgão ambiental.
 
A madeira explorada foi transformada em tábuas, vigas e caibros e era armazenada nas proximidades da sede da propriedade. As atividades foram paralisadas. O infrator, residente no local, responderá por crime ambiental de exploração ilegal de madeira. A pena é de seis meses a uma ano de detenção.

Ele também autuado administrativamente e foi multado administrativamente em R$ 3.300.
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário