Policiais Militares Ambientais de Jardim, que trabalham na operação Pré-piracema, realizavam fiscalização ambiental ontem (4) à tarde, na BR-060, no município de Guia Lopes da Laguna, quando vistoriaram um ônibus onde estava um grupo de 40 turistas paranaenses. Foi verificado que havia 80 quilos de pescado de diversas espécies fora das medidas permitidas por lei e com sinais de captura por rede de pesca, petrecho proibido. Além do pescado ilegal foram encontrados 52 quilos de carne de jacaré, produto de caça ilegal.
 
Cinco turistas assumiram serem proprietários do pescado e da carne ilegais. Os peixes teriam sido capturados e os jacarés abatidos no rio Paraguai, no município de Porto Murtinho. Como a cota de captura para cada pescador amador é de 10 quilos mais um exemplar e cinco exemplares de piranhas, o pescado também estava acima da cota permitida por lei, o que também é crime.
 
O veículo, o pescado, a carne ilegal e os petrechos de pesca foram apreendidos. Os infratores, todos residentes em Curitiba (PR), receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Guia Lopes da Laguna, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de transporte de pescado e de produto de caça ilegais e saíram depois de pagamento de fiança. A pena para o transporte do pescado é de um a três anos de detenção e para a carne de jacaré é de seis meses a um ano de detenção.
 
Os turistas também foram autuados administrativamente e receberam multas perfazendo um total de R$ 30 mil. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário