A Semana de Ciência e Tecnologia (SCT 2016) do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) tem início nesta segunda-feira, 17, com atividades aberta ao público externo. O evento é promovido pelos dez campi do IFMS em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.
 
Prevista para ser realizada até sábado, 22, a Semana tem como tema central "Ciência Alimentando o Brasil", seguindo a proposta da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).
 
"Neste ano, o evento está visando ainda mais a participação da comunidade externa. Os campi convidaram escolas e estão agendando visitas. Também serão realizadas atividades integradas com outras instituições", afirmou o presidente da Comissão Central da SCT e diretor de Empreendedorismo e Inovação do IFMS, Thiago Prado.
 
Entre as parceiras, está a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com o projeto "Produção de Exposição de Ciência, Tecnologia e Inovação em municípios de Mato Grosso do Sul", que prevê mostra de microalimentos e oficina de forno solar em vários campi. A execução é em colaboração com a Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei/MS).
 
O evento também tem como parceiros o MCTI, as secretarias municipais e de Estado de Educação, e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul (Sebrae/MS).
 
Programação – Um dos principais momentos da Semana são as Feiras de Ciência e Tecnologia do IFMS, com a apresentação de projetos de pesquisas desenvolvidos por estudantes das redes pública e privada do Estado. Neste ano, serão expostos 658 trabalhos nas dez feiras, número recorde de selecionados.
 
Os campi da instituição também ofertarão minicursos e palestras, além de atividades como a mostra de cursos e os observatórios de Ingressantes, de Profissões e de Egressos.
 
A programação completa está disponível na página da SCT 2016. O endereço é www.ifms.edu.br/semanact
 
Confira alguns destaques de cada município:
Aquidauana – O campus oferta palestras sobre tecnologia dos alimentos, desafios da educação profissional e ética. Entre as oficinas, está a de rapel, com o Corpo de Bombeiros Militar. Também serão oferecidos minicursos de fotografia e na área de informática, além de mostra de maquetes do curso de Edificações.
 
A palestra "Prendendo Fantasmas em Robôs" é ministrada pelo egresso do curso técnico em Informática, Luiz Fernando da Silva Borges, premiado internacionalmente com seu projeto de pesquisa sobre um protótipo que utiliza softwares para simular em ambiente virtual um membro perdido do corpo humano.
 
Campo Grande – Na capital, os temas das palestras incluem ciência e tecnologia aplicadas ao agronegócio, impacto ecológico dos inseticidas e drones, além de minicursos e workshops.
 
O egresso do IFMS Luiz Fernando da Silva Borges também ministra sua palestra no Campus Campo Grande.
 
A Feira de Ciência e Tecnologia é promovida entre quarta-feira e sábado, 19 e 22, no Shopping Bosque dos Ipês. As demais atividades da Semana são realizadas no campus provisório, localizado na Rua Treze de Maio, 3072, Centro.
 
Corumbá – Entre a programação divulgada estão o Seminário Docente e o Encontro de Iniciação Científica de Tecnologia, além de diversos minicursos na área de informática. A Feira de Ciência e Tecnologia do Pantanal (Fecipan) é promovida no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gomez, a partir de quarta-feira, 19. É a Feira do IFMS com mais trabalhos selecionados, 151 projetos de pesquisa.
 
Coxim – Apresentação cultural, lançamento de livro, roda de conversa sobre ecoturismo e turismo rural e visita técnica a um frigorífico integram a programação do evento. O campus também realiza palestras, minicursos e oficinas, a maioria aberta ao público externo.
 
Dourados – Empreendedorismo e economia solidária são temas de diversas atividades durante a Semana no município, que conta com minicursos de informática, rodas de conversa e a palestra com o tema central do evento, "Ciência Alimentando o Brasil". Também será promovida uma Feira Gastronômica Solidária.
 
Jardim – Feira de profissões, minicurso sobre o papel da pequena propriedade agrícola no desenvolvimento regional e palestra sobre novas tecnologias na educação são algumas das atividades que serão promovidas durante a Semana, já na sede definitiva do Campus Jardim, na Rodovia BR-060, Fazenda Jardim de São Francisco.
 
Naviraí – Seguindo o tema central do evento, o campus oferta, entre outras atividades, minicursos sobre agricultura familiar, processos de panificação e conservação de alimentos, além de palestra sobre produção e reaproveitamento de alimentos no Brasil.
 
Nova Andradina – Aspectos legais da produção agropecuária, propriedade intelectual e recursos naturais serão abordados durante as palestras previstas, além de minicursos de informática e de apresentações dos projetos na feira de ciência e tecnologia.
 
Ponta Porã – Informática e fotografia são alguns dos temas das atividades durante a Semana, além de minicursos sobre logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos, regulagem e calibração de pulverizadores e semeadores agrícolas, e criação de insetos em ambiente controlado.
 
Três Lagoas – Palestra sobre drones e minicurso sobre desenvolvimento e reprodução de objetos 3D integram a programação da SCT no município. A feira de ciência e tecnologia abre espaço para a apresentação de 74 projetos.
 
Histórico – O evento teve início em 2010, no Campus Nova Andradina, o primeiro do IFMS a ser implantado.
 
Com mais de 300 participantes, a programação contou com minicursos, oficinas, mostras de trabalhos e palestras abertas ao público.
 
No ano seguinte, o evento foi promovido em cinco campi.
 
A Semana contou atividades nas sete unidades da instituição em funcionamento até então, em 2012, 2013 e 2014.
 
Na quinta edição da Semana, em 2015, foi a primeira vez que os três novos campi em Dourados, Jardim e Naviraí integraram a programação do evento.
 
Em 2016, o evento recebe auxílio financeiro para sua realização via pró-reitorias de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (Propi) e de Extensão (Proex).

Fonte: Da Redação - Com informações assessoria


Deixe seu comentário