Pedro melhora, mas ficará em coma induzido
O cantor Pedro Leonardo, filho do sertanejo Leonardo, deve permanecer sob sedação profunda e passará por oito horas de hemodiálise, segundo informações do boletim médico divulgado na manhã desta terça-feira (24), no Instituto Ortopédico de Goiânia (IOG).
 
De acordo com o boletim, o jovem está febril e com pressão intracraniana dentro dos limites aceitáveis e respirando com ajuda de aparelhos. Ainda estão sendo usados, segundo informações do boletim, medicamentos em doses altas para controle da pressão arterial.
 
Segundo o boletim, o paciente continua grave, porém, com diminuição do edema cerebral.
 
Veja a íntegra do boletim médico.
 
Pedro Leonardo Dantas da Costa, 24 anos.
 
Paciente vítima de acidente automobilístico com politrauma grave no dia 20-04-12. Apresentando contusão torácica e abdominal, e traumatismo craniano. Evoluiu com edema cerebral grave (Brain Swelling), pneumonia broncoaspirativa sob ventilação mecânica.
 
Encontra-se ainda sob sedação profunda, ventilação mecânica e medidas gerais de UTI.
 
Está febril com pressão intracraniana dentro dos limites aceitáveis.
 
Está programada hemodiálise com duração de oito horas, conforme indicação da nefrologia.
 
Ainda encontra-se em uso de aminas vasoativas em doses altas para controle da pressão arterial. A tomografia cerebral feita na segunda-feira (23) mostrou discreta melhora do edema cerebral.O paciente continua grave porém com melhora do edema cerebral.
 
Sem mais para o momento,
Wandervan Azevedo,, diretor-técnico da UTI
Newton Tristão, diretor-clíinico do IOG
Edilene Guiotti, neurologista da UTI
 
Noite tranquila
 
O médico intensivista e diretor da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do IOG, Wandervan Azevedo, afirmou ao G1 que o Pedro passou bem a noite de segunda-feira (23) para terça-feira (24) e que não houve intercorrência. "Conseguimos até reduzir um pouco das drogas e ele não teve febre", comenta.
 
Ainda de acordo com Wandervan, o inchaço do cérebro reduziu consideravelmente. Sobre a lesão pulmonar, o médico afirmou que Pedro fará um exame de imagem ainda nesta terça-feira e que os resultados serão avaliados no final da manhã desta terça.
 
A assessora de Leonardo, Ede Cury, informou que a família está otimista: “Nós ficamos muito felizes com isso. Já são 24 horas depois da parada cardiorrespiratória, então é um bom sinal”, avalia. O secretário de Leonardo, Marcelo Borges, também confirmou a melhora de Pedro. Segundo ele, sempre que há alguma mudança no quadro de saúde do jovem, os médicos o avisam. "Ninguém ligou para mim durante a noite", afirma Marcelo.
 
Família
 
Após as complicações ocorridas entre a noite de domingo (22) e a manhã de segunda-feira (23), a família de Leonardo está conseguindo se recuperar um pouco do estresse vivenciado com a febre de 40 graus e a parada cardíaca que o paciente teve. De acordo com a assessora de imprensa de Leonardo, Ede Cury, na manhã desta terça-feira (24), todos estariam descansando. Apenas um primo de São Paulo estaria no hospital por volta das 8h desta manhã. O pai de Pedro, Leonardo, visitou o filho no final da tarde de segunda-feira e teria permanecido no hospital até as 20h.
 
Transferência
 
A assessora  de Leonardo disse que a médica coordenadora da UTI do Hospital Sírio Libanês, Ludmila Hajjar, está avaliando a possibilidade de transferir Pedro para São Paulo. "Depende dela", disse Ede. "O edema reduziu consideravelmente. Já há mais espaço para o cérebro. A lesão pulmonar está estável. Não melhorou nem piorou", acredita a assessora. Wandervan, observa que o estado do jovem continua grave, mas que a decisão de remover o paciente é da família.
 
De acordo com a assessora, se tudo correr bem, a remoção deve ser feita do final da tarde desta terça-feira (24) até a manhã de quarta-feira (25). “Sabemos que o quadro dele é grave, mas estamos otimistas. Se ele continuar assim já podemos repensar a remoção”.
 
A previsão inicial da família era transferi-lo na manhã de segunda. Mas após a parada cardiorrespiratória na madrugada, seguida de febre alta, os médicos do IOG, juntamente com a coordenadora da UTI do Hospital Sírio Libanês, Ludmila Hajjar, constataram que o jovem ainda não pode ser transferido para a capital paulista.
 
O acidente
 
O jovem voltava de um show que havia feito com o primo Thiago, filho do falecido cantor Leandro, em Uberlândia. Pedro dirigia sozinho quando aconteceu o acidente, na manhã de sexta-feira (20), no município de Tupaciguara (MG). Ele foi inicialmente levado ao Hospital Municipal de Itumbiara, onde passou por cirurgia para conter hemorragia abdominal, e transferido na sexta-feira para Goiânia.

Fonte: G1 GO


Deixe seu comentário