Com a data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se aproximando, não faltam conteúdos e ferramentas, como sites e aplicativos, para ajudar os quase 9 milhões de estudantes de todo o Brasil que vão fazer as provas nos dias 5 e 6 de novembro deste ano. Um exemplo é a ferramenta online Hora do Enem, disponibilizada pelo Ministério da Educação e que oferece conteúdos e simulados gratuitos. O maior desafio, portanto, passa a ser a preparação psicológica e a familiaridade com as condições do exame.
 
Para ajudar mais de 400 estudantes do terceiro ano do Ensino Médio e cursinho Pré-Vestibular que estão se preparando para a prova, o Colégio Dom Bosco de Campo Grande promove neste fim de semana um simulado que reproduz as exatas condições do Enem. A prova será das 12h às 16h30 no sábado (10) e das 12h às 17h30 no domingo (11), oferecendo mais uma oportunidade para os alunos testarem os conhecimentos sobre os conteúdos já estudados, mas principalmente para treinarem a gestão do tempo e a dinâmica do exame.
 
“O simulado nas mesmas condições do Enem já é realizado pelo Colégio Dom Bosco desde a implementação do Enem e busca passar aos candidatos a exata noção de uma verdadeira maratona com quatro horas e meia de prova no primeiro dia e cinco horas e meia no segundo dia”, afirma Lúdio Silva, coordenador pedagógico da instituição. “Muitas vezes a diferença entre aprovados e não aprovados está em como cada um se prepara física e mentalmente para as provas extensas, que exigem um rigoroso planejamento do tempo para cada questão e a redação”, acrescenta.
 
Para a professora de redação Eliane Santos Paulino, que trabalha com alunos da 2ª e 3ª séries do Ensino Médio do Colégio Dom Bosco, esta será a oportunidade de colocar em prática o resultado de uma leitura atenta de notícias envolvendo problemáticas no Brasil e do mundo. “É fundamental que estudante dedique especial atenção aos temas mais conflituosos, como Oriente Médio e Estado Islâmico e zika vírus, por exemplo, e não se prendam apenas aos conteúdos das matérias clássicas, como português e matemática”, diz.

Fonte: Fernanda Oliveira - Assessoria de Imprensa


Deixe seu comentário