Os resultados do segundo turno confirmaram o fracasso do PT nas eleições municipais, com direito a derrotas significativas como em Santo André - um de seus berços políticos - e no Recife, única capital onde disputava a prefeitura neste domingo.

Partido dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, o PT já tinha registrado no dia 2 de outubro, no primeiro turno, seu pior resultado eleitoral nos últimos 20 anos.

Com a derrota em Santo André, o PT completou a perda de espaço no ABC paulista, que em outras épocas chegou a ser considerado um "cinturão vermelho" devido ao peso que exercia na região industrial.

O maior baque da legenda aconteceu no início do mês em São Paulo, onde João Dória, do PSDB, garantiu sua eleição já em primeiro turno, com mais de 50% dos votos. O empresário derrotou, entre outros, o atual prefeito Fernando Haddad, pupilo de Lula e que tentava renovar o mandato.

O PT também deixou as rédeas do poder em São Bernardo do Campo, cidade em que foi fundado e onde mora Lula, que não votou no segundo turno - tem 71 anos, e o voto é facultativo para quem tem mais de 70 - por não apoiar nenhum dos candidatos.

Dilma também não votou em Porto Alegre, onde o PT ficou fora do segundo turno, preferindo fazer uma visita a sua mãe em Belo Horizonte.

Das quatro capitais onde o PT venceu em 2012, o partido só se manteve na prefeitura em Rio Branco, no Acre. Além disso, das 18 capitais que tiveram segundo turno, o PT só chegou à disputa no Recife, onde seu candidato, João Paulo Lima, foi derrotado por Geraldo Julio, do PSB.

Os maus resultados transformaram as eleições municipais em uma espécie de epitáfio político do partido, dois meses depois que o impeachment de Dilma tirou o PT da presidência após mais de 13 anos.

A cassação, os escândalos de corrupção como o da Petrobras e a profunda recessão econômica que afeta o Brasil levaram o partido ao abismo político e o afundaram em sua pior crise em 36 anos de história.

Enquanto o PT desce a ladeira, o PSDB consolidou hoje sua ascensão - ganhou em 5 de 18 capitais com segundo turno - em eleições marcadas por uma grande abstenção e que perfilaram o panorama político do Brasil a dois anos das eleições presidenciais.

Fonte: Terra


Deixe seu comentário