Aproximadamente 400 trabalhadores da educação de cinco cidades do interior de Mato Grosso do Sul, participaram na manhã desta sexta-feira (11) em Aquidauana, distante 135 km de Campo Grande, de um protesto contra as reformas propostas pelo governo federal.
 
Trabalhadores dos municípios de Miranda, Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti, Anastácio e Aquidauana se reuniram na praça dos estudantes logo pela manhã, e em seguida realizaram a passeata pelas principais ruas de Aquidauana.
 
Para o presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Aquidauana, Florêncio Garcia Escobar, o ato representa a contrariedade de ações que o atual governo está tentando fazer sem consultar a população. “Esses projetos atingem não só servidores, mas a sociedade no geral”.
 
Em Aquidauana todas as escolas paralisaram as aulas e segundo a CUT (Central Única dos Trabalhadores), aproximadamente 30 mil pessoas nas 14 principais cidades do Estado participaram do ato.
 
Além dos educadores, indígenas, acadêmicos, administrativos da UFMS e do IFMS e alunos da rede estadual de ensino, também estiveram presente durante a manifestação.

Fonte: Fernanda Yafusso - Campo Grande News


Deixe seu comentário