Mato Grosso do Sul poderá ter até 16 escolas públicas com ensino médio integral. A medida está prevista no Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral, instituído em portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (11).
 
Conforme o texto, o Estado precisa apresentar um projeto pedagógico que será avaliado pelo Ministério da Educação. O prazo de adesão dos estados ainda não foi divulgado.
 
Ainda de acordo com a portaria, estão previstas 7,2 mil vagas para Mato Grosso do Sul. Para cada vaga de ensino médio integral ( com alunos permanecendo na escola, em média, sete horas ao dia), o governo federal pagará à rede de ensino R$ 2 mil por ano, durante quatro anos.
 
O programa deverá ser implementado até o fim do primeiro semestre de 2017.
 
A carga horária estabelecida na proposta curricular deve ser de, no mínimo, 2.250 minutos semanais, com um mínimo de 300 minutos semanais de língua portuguesa, 300 minutos semanais de matemática e 500 minutos semanais dedicados para atividades da parte flexível.

Fonte: Correio do Estado


Deixe seu comentário