O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, nesta segunda-feira (31), os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio 2015 das escolas que oferecem o ensino médio integrado à educação profissional.
 
O anúncio dos resultados, que  também incluiu o desempenho dos institutos federais, ocorre quase um mês depois da divulgação dos resultados das demais escolas, feito no dia 4 de outubro. Na ocasião, os institutos federais reclamaram da ausência das instituições na lista e divulgaram nota dizendo que os cursos de ensino médio ofertado por elas são de referência e que alcançaram posições de destaque em edições anteriores. O Inep admitiu o equívoco e garantiu a divulgação dos resultados.
 
Segundo o Inep, das 1.308 escolas com o ensino médio integrado à educação profissional, 961 passaram a ter seus resultados divulgados após aprimoramentos nos cálculos. Desse total, 92 (9,57%) pertencem à rede privada de ensino; 276 (28,72%), à federal; 580 (60,35%), às estaduais; e 13 (1,35%), às municipais.
 
Os resultados estão disponíveis no portal do Inep. As plataformas disponíveis no portal serão atualizadas em 4 de novembro.
 
Revisão de notas 
 
O Inep também revisou a divulgação geral do Enem por escola e 355 tiveram seus resultados modificados por causa da inclusão dos estudantes do ensino médio integrado no universo dos cálculos. Além disso, 24 deixaram de ter resultados divulgados por não mais cumprirem a taxa de participação.
 
De acordo com a Portaria Inep nº 507/2016, para terem seus resultados divulgados, as escolas precisam possuir, concomitantemente, pelo menos dez alunos participantes do Enem 2015 e uma taxa de participação igual ou superior a 50%.
 
Indicadores
 
Além da nota no Enem, o Inep divulga ainda quatro indicadores complementares ao resultado: o Indicador de Nível Socioeconômico (INSE), relacionado aos alunos; o Indicador de Porte da Escola, o Indicador de Formação Docente e o Indicador de Permanência do Aluno, relacionados às escolas.
 
De acordo com a autarquia, os resultados do Enem por Escola devem ser considerados com cautela, uma vez que a participação dos estudantes no exame é voluntária. "Diante da heterogeneidade de contextos onde as escolas estão inseridas, torna-se necessário considerar o resultado do desempenho dos alunos associado aos diferentes fatores que caracterizam estes contextos. Toda e qualquer comparação entre escolas pertencentes a contextos diferentes sem a devida ponderação entre o desempenho e os diferentes fatores intra e extra escolares a ele associados é considerada indevida", diz o Inep.
 
 

Fonte: Governo Federal


Deixe seu comentário