Índice de preços caíram. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A prévia da inflação oficial, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), fechou outubro em 0,19% – a menor taxa para o mês desde 2009, quando bateu em 0,18%. Alimentação e bebidas, artigos de residência e despesas pessoais ficaram mais baratos no período e influenciaram o resultado.
 
Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta sexta-feira (21). O número do mês também mostra uma desaceleração de preços, já que eles subiram menos que em setembro, quando o resultado do IPCA foi de 0,23%.
 
O grupo alimentos, que tem mais peso no custo de vida dos brasileiros, ficou 0,25% mais barato no período. A principal contribuição para o resultado veio do leite longa vida, que ficou 8,49% mais barato.
 
Outros itens também ficaram mais baratos de setembro para outubro, a exemplo da batata-inglesa (-13,03%), das hortaliças (-6,18%) e do feijão-carioca (-6,17%). A pesquisa mostra ainda que o grupo artigos de residência (-0,31%) e despesas pessoais (-0,12%) apresentaram redução de preço.
 
Produtos que ficaram mais baratos em outubro
 
Também ficaram mais em conta no período hospedagem em hotel (-6,22%), aluguel de veículo (-4,12%), computador (-1,90%), agasalho masculino (-1,36%), aparelho telefônico (-1,29%) e livro (-0,28%).
 
Para o cálculo do IPCA-15 os preços foram coletados no período de 15 de setembro a 13 de outubro e comparados com aqueles vigentes de 13 de agosto a 14 de setembro. O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários-mínimos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do IBGE


Deixe seu comentário