Comércio é um dos mais atingidos. Foto: Paulo Ribas / Correio do Estado
A crise deixou rastro negativo na economia e motivou o fechamento de 2.220 empresas neste ano, 28% a mais se comparado ao mesmo período do ano passado, quando 1.734 estabelecimentos cerraram as portas. O volume de extinções já supera o índice de empresas que saíram do mercado em todo o ano passado, 2.191, ao todo.  Até o momento, o ano com maior índice de empresas extintas foi 2013, 2.499 de janeiro a dezembro. Os dados são da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems).
 
Somente no mês passado, 174 empresas foram extintas em todo o Estado. O índice ainda é o segundo mais alto de toda a série histórica, que começa em 2003, ficando atrás de 2013 (296 empresas extintas), mas recuou em relação aos meses anteriores deste ano. Em setembro, 217 empresas haviam sido extintas, segundo a Jucems. O mês com pior índice, no entanto, foi junho: 272 empresas fechadas em todo o Estado.

Fonte: Correio do Estado


Deixe seu comentário