Diante de um cenário melhor para o custo de vida e do maior otimismo com a própria renda, a confiança do consumidor voltou a crescer em agosto. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), houve um avanço de 0,8% frente a julho e de 3,1% comparado a agosto de 2015.

Com esse resultado, o Índice Nacional de Expectativas do Consumidor chegou aos 102 pontos e está mais próximo da sua média histórica, os 108,9 pontos. Semelhante a um termômetro, quanto mais esse indicador sobe, maior é a confiança do consumidor.

Para chegar ao resultado final, o indicador leva em consideração seis parâmetros. Neste mês, cinco apresentaram desempenho favorável. Na prática, a pesquisa mostra que o brasileiro está mais otimista com o cenário econômico e com a perspectiva em relação ao futuro.

A confiança de que a inflação irá diminuir registrou a melhora mais expressiva entre os parâmetros do indicador, avançou 2,69%. A expectativa em relação à renda pessoal também apresentou desempenho positivo, com alta de 2,48%.

Mercado de trabalho mais favorável

O brasileiro também está mais confiante na queda do desemprego e na capacidade do País de gerar novos postos de trabalho e renda. Houve um avanço de 1,42% no parâmetro que avalia como o consumidor vê o mercado de trabalho.

Na lista dos resultados positivos, o brasileiro também se mostrou mais confortável com a situação financeira atual e com o seu nível de endividamento – o primeiro registrou melhora de 1,15%, e o segundo, de 0,11%.

A CNI informou ainda que a pesquisa foi realizada pelo Ibope Inteligência entre 11 e 15 de agosto. No período, foram feitas 2002 entrevistas em 142 municípios.

Fonte: Governo Federal


Deixe seu comentário