Puerto Quijarro (BOL) – Unindo artistas circenses da capital e do interior do Mato Grosso do Sul, o “Poropopó Varietê”, causou risos e espantos na cidade de Puerto Quijarro, na Bolívia, como parte  da programação do Festival América do Sul Pantanal (Fasp), na manhã deste domingo (13). A apresentação aconteceu bem no meio da praça Germán Busch, atraindo pouco mais de 100 pessoas da região.

Repleto de variedades com números de acrobacias, malabarismo, palhaçaria, tecido acrobático, lira, trapézio, pirofagia e outros tantos, os grupos Circo do Mato, Circo Le Chapeau, Cia Simbiose (Campo Grande), Cia Theasthai (Dourados) e o palhaço Challito (Nova Alvorada), começaram com um animado cortejo ao redor da praça, arrastando homens, mulheres e crianças até o palco.

Com o público quase 100% boliviano, alguns artistas tentavam arriscar um espanhol enferrujado. A tentativa de arriscar a língua local soava ainda mais engraçado para a plateia, que dava gargalhadas ao ouvir expressões como “los perros e las peras”. Mas, sendo o circo uma linguagem universal, cada gesto compreendido era devolvido com gargalhadas e aplausos.

Pela primeira vez no festival, Pepa Quadrini, do Circo Le Chapeau se destacou na fala e explica o porquê.“É maravilhoso atravessar a fronteira para mostrar nosso trabalho. Quanto ao portunhol perfeito é que sou malabarista e artista de rua há muito tempo,sempre viajando em contanto com artistas de outros países, tenho uma facilidade para aprender a língua dos hermanos”, brincou.

O espetáculo possui criação e direção coletiva. O elenco é formado por Mauro Guimarães, Junior de Oliveira, Pepa Quadrini, Ísis Anunciato, Carlos Anunciato, Nathalia Andrade, Murillo Atalaia, Yasmin Fróes, Taira Sanches, Charlles Santos, Michel Stevan Grando e João Rocha. A produção executiva é por conta de Laila Pulchério.

Fonte: Noticias MS


Deixe seu comentário