O último final de semana foi, literalmente, o último para Vanda Julio Borges, 42, que residia com o marido, Luciano Nunes Brito, numa fazenda, em Três Lagoas, no bolsão, a 482 quilômetros de Aquidauana.  Os dois teriam brigado, e ela se deu mal. O caso foi registrado como feminicidio e ocultação de cadáver e o homem está preventivamente no cárcere.
Num primeiro momento, Luciano teria alegado à enteada que Vanda deixara a casa da propriedade, que fica a 97quilômetros da cidade, na sexta feira, após um desentendimento.

A filha, de 19 anos, que deu queixa do desaparecimento da mãe, estranhou esta versão. “Os remédios e a Moto de minha mãe estavam na casa”, disse.

As contradições e o nervosismo de Luciano, em posterior contato com a Polícia, na presença de um irmão e um filho da vítima, acabaram  dando motivos para que o crime fosse desvendado durante os depoimentos, no sábado, 11. Na verdade ele matou e enterrou o corpo da esposa nas proximidades de um açude.

Segundo o assassino, após uma discussão ele utilizou uma corda de nylon para enforcar Vanda Borges. Em seguida, enrolou seu corpo em sacos, transportando, de trator, até o local, onde o enterrou. Equipes da da Policia Civil, Polícia Militar e Perícia, fazendo os levantamentos de praxe e encaminharam o corpo ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal. 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário