O médico Handerson Chagas Pereira, 40 anos, foi preso por embriaguez ao volante após atingir com carro que conduzia dois homens em uma motocicleta, na Rua Brilhante com a Avenida Ernesto Geisel, no Bairro Amambaí, em Campo Grande.
 
Após o acidente, o motorista tentou fugir, mas foi preso na Rua Hipódromo, esquina com a Manoel da Costa Lima. O acidente ocorreu no sábado (8), mas o condutor continua preso em uma das celas do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros).
 
Conforme boletim de ocorrência, dois homens, de 25 e 27 anos, seguiam em uma motocicleta Honda CG 150 Fan vermelha quando foram atingidos no cruzamento das vias por um veículo Renault Sandero vermelho, que tentou fugir.
 
Uma testemunha que viu o acidente foi atrás do motorista e conseguiu abordá-lo, a uma distância de 3 quilômetros do local da colisão. Equipe da Polícia de Trânsito foi acionada e durante a ocorrência constatou que o rapaz estava sob efeito de álcool.
 
Questionado, o médico informou à polícia que passou à noite consumindo bebida alcoólica em uma boate, em frente ao Shopping Campo Grande.
 
Handerson não quis fazer o teste do bafômetro, mas foi preso em flagrante por dirigir sob efeito de álcool e omissão de socorro. Não foi informado pela polícia se foi arbitrada fiança.
 
O médico tem graduação em Medicina pela Universidade del Valle, no Campus de Tiquipaya, na Bolívia. Ele já atuou como plantonista na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Universidade Federal do Amazonas.
 
Atualmente mora em Fortaleza (CE) e veio à cidade visitar a mãe. Não há informação sobre o estado de saúde das vítimas. 

Fonte: Campo Grande News


Deixe seu comentário