A linda Cidade Morena, como é conhecida por causa da coloração arroxeada de suas terras, completa 117 anos no dia 26 de agosto. Campo Grande é conhecida também por suas ruas largas e arborizadas, fruto de um crescimento planejado e de quem sempre soube o seu importante papel como capital de um Estado preocupado com o turismo em seus diversos segmentos.

Localizada na região turística sul-mato-grossense Caminho dos Ipês, a cidade é o principal portal de entrada para as regiões turísticas do Pantanal e Bonito – Serra da Bodoquena. A partir de Campo Grande, no sentido noroeste, ficam os municípios pantaneiros de Miranda, Aquidauana, Corumbá e Porto Murtinho, e a sudoeste fica um dos principais roteiros de ecoturismo e aventura do Brasil: Bonito, Jardim e Bodoquena.

Em Campo Grande as opções de passeio incluem parques, como o Parque das Nações Indígenas (considerado um dos maiores parques urbanos do mundo), museus como o José Antônio Pereira (que conta a história da colonização da cidade), mercados como o Mercadão Municipal e a Casa do Artesão (a primeira agência bancária instalada na cidade), além de lugares voltados para a gastronomia local como a Feira Central, onde é possível comprar artesanatos e provar pratos como o Sobá, um patrimônio cultural da capital e herança dos imigrantes japoneses.

O turismo rural também é forte na região onde empreendimentos transformaram suas atividades em atrativos turísticos. São diversas opções como estâncias e pousadas rurais com pesque-pague, trilhas ecológicas, cachoeiras para esportes radicais, cavalgadas, entre outras atrações. Em alguns desses lugares o visitante pode provar comidas típicas e até vivenciar a lida de uma fazenda, como a ordenha de leite, além de conhecer a cultura do peão campo-grandense.

No feriado em comemoração ao aniversário da cidade acontece o tradicional desfile cívico que este ano conta com mais de 50 instituições inscritas. São escolas, Polícia Militar, BACG (Base Aérea de Campo Grande), CMO (Comando Militar do Oeste) e outras entidades que percorrerão a Rua 14 de julho, no trecho entre a Avenida Mato Grosso e a Sete de Setembro a partir das 8 horas da manhã.

Além do desfile, população local e turistas poderão conferir o projeto “Uma Noite no Museu”, que é a abertura do Museu José Antônio Pereira para os interessados conhecerem as dependências por meio de uma visita guiada. Já na entrada do museu, o visitante encontra uma escultura feita de rocha em homenagem ao mineiro fundador da cidade executada pelo artista plástico Índio, um dos ícones da arte sul-mato-grossense. O museu fica na Avenida Guaicurus, s/n, e estará aberto das 15h às 21h de sexta-feira.

Com forte influência dos povos indígenas, paraguaios, árabes, italianos, japoneses e muitos outros, Campo Grande chega aos 117 anos em festa. Sua rica cultura é formada por seus cidadãos vindos de todas as partes do mundo. E, sempre de braços abertos, a capital de Mato Grosso do Sul continua recebendo quem quer ajudar a fazer dessa terra um bom lugar para se viver.

Fonte: Governo do MS


Deixe seu comentário