Bebedeiras, sexo e consumo de drogas a céu aberto - Foto: Divulgação
O distrito de Águas do Miranda, a cerca de 70 quilômetros de Bonito, está tomado pelo turismo sexual e pelo uso e tráfico de drogas. Pesqueiros e pontos turísticos que antes eram ocupados por famílias, se tornaram verdadeiros motéis a céu aberto.  Pelo menos é que estão denunciando moradores da localidade.
 
Segundo eles, durante a alta temporada de pesca, entre agosto e outubro, a região é invadida por garotas de programa e turistas que consomem entorpecentes e fazem sexo em locais públicos, sem o menor constrangimento. Apesar de aumentar o movimento de pessoas na região, tal prática impacta negativamente o trabalho de guias turísticos e piloteiros.
 
Diante da gravidade do problema, a comunidade de  aproximadamente 500 famílias criou comissão para tratar da situação com autoridades. O caso foi denunciado à 2ª Promotoria de Justiça de Bonito, tendo  promotora Lia Paim Lima aberto procedimento para apurar a denúncia. A Polícia Militar e a Polícia Civil acompanham de perto, assim como a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). 
 
De acordo com a reclamação, atos sexuais acontecem na frente de famílias e crianças, e até mesmo perto da polícia. Fotos que circulam nas redes sociais mostram prostitutas nuas em lagoas e até mesmo homens consumindo entorpecentes sobre o corpo delas. 
 
Moradores que reclamam do problema temem retaliação por parte de donos de boates e traficantes. Uma  servidora pública explicou que antes, as garotas atendiam os “clientes” em restaurantes e pousadas afastadas. Todos tinham conhecimento, mas tudo era velado, no entanto, há pouco mais de um ano a situação se tornou  notório.

Fonte: Correio do Estado


Deixe seu comentário