Campo Grande não está no BBB-17 só com o advogado Ilmar Fonseca, o Mamão. A cidade também faz parte da história da atleta Marinalva de Almeida. Em 1992, ela teve de amputar a perna depois de um acidente de moto aqui na cidade. 
 
Hoje exemplo de superação, Marinalva se mudou com a família do Paraná para Mato Grosso do Sul quando tinha apenas 4 anos. Aos 15, resolveu pilotar uma motocicleta, mesmo sem Habilitação, perdeu o controle, subiu no meio-fio, caiu na rua e acabou atropelada por um carro.
 
Encaminhada para Santa Casa, cinco dias depois teve de amputar a perna esquerda. Em entrevistas durante as Paraolimpíadas, no ano passado, ela detalhou o momento mais difícil e definitivo da vida dela. "Minha mãe chegou a dizer que preferia uma filha morta a uma filha amputada. Foi minha irmã quem teve de assinar autorizando a amputação", contou na época dos jogos.
 
Aqui ela também descobriu os esportes. Depois do acidente, encontrou apoio no Cemdef (Centro de Educação Multidisciplinar ao Portador de Deficiência), hoje chamado de CER (Centro Especializado em Reabilitação), programa do Ministério da Saúde, com sede na Vila Progresso.
 
Aprendeu a nadar, jogar tênis de mesa, arremesso de dardo, disco, peso e investiu até halterofilismo. Transformou o esporte em caminho para a superação.
 
Em 1994, Marinalva se mudou novamente, e em Itu (SP) passou a treinar profissionalmente.
 
Atualmente se dedica à modalidade Vela Adaptada, é paratleta recordista brasileira de salto em distância e no dardo. Ficou conhecida nacionalmente depois de correr de muletas na São Silvestre e passou a ser convidada para campanhas como modelo e palestras pelo Brasil, quando costuma dizer que "o que vai determinar o olhar do outro, sendo deficiente ou não, é a postura que a pessoa tem. Se você não se impõe, não se cuida, as pessoas vão te olhar com desprezo".
 
Por coincidência ou afinidade, ontem, ela é Mamão estavam juntos, como dupla, na primeira prova do líder do programa. Os dois chegaram longe, mas perderam nos últimos instantes para a dupla  Vivian e Mayara.

Fonte: Campo Grande News


Deixe seu comentário