Servidores públicos municipais de Aquidauana realizaram na manhã desta segunda-feira, no Centro da cidade, manifesto para cobrar os salários atrasados. Os protestos são reflexos da crise instaurada na administração que, desde agosto, anunciou cortes no orçamento, a partir da demissão em massa de exonerados para tentar equilibrar as contas dentro das leis de responsabilidade fiscal, conforme decreto assinado pelo prefeito José Henrique Gonçalves Trindade.
 
Ainda no mês passado, quando servidores também reclamaram publicamente na Câmara Municipal, a prefeitura alegou, naquela ocasião, que a causa era a queda no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), realizado pelo Governo Federal. "Houve uma queda do repasse de 40% em julho e neste mês mais 25%", justificou à época a administração. Em seguida foi anunciada as exonerações de contratados. No entanto, foi revelado que os trabalhadores de saúde e educação devam receber até nesta sexta-feira.
 
A cidade é a única da região que está nesta situação. Na manhã de segunda-feira, funcionários da Rede Municipal de Ensino (Reme) definiram em assembleia reduzir 50% da carga horária a partir de hoje, justamente em razão dos atrasos. A mobilização segue até que todos os problemas sejam resolvidos, mas até lá, é provável que outras categorias também iniciem seus protestos.
 
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário