Reivindicação de melhores salários
Os servidores municipais de Aquidauana decidiram na tarde de ontem (26) paralisarem as atividades a partir de sexta-feira (30) por falta de condições de trabalho e atraso sistemático do salário. 
 
A decisão ocorreu durante assembleia realizada na sede do Simprecam (Sindicato dos Trabalhadores da Prefeitura de Aquidauana). Durante a reunião os funcionários afirmaram também que nesta terça-feira (27) as linhas importantes do transporte escolar estariam suspensas por falta de combustível. 

Os servidores afirmam que o salário escalonado pela prefeitura é um problema que se estende há meses. A situação tem se agravado há 19 dias e o Simprecam realizou uma assembleia no dia 16 de setembro para exigir o cumprimento da deliberação da Lei nº 2297/2013. 
 
O pedido foi para realizar a reposição salarial, atrasada desde janeiro deste ano, mês inclusive que deveria ter sido implantado o reajuste de 11,36% aos vencimentos.
 
Um ofício foi enviado pelo Simprecam em 23 de setembro ao prefeito de Aquidauana. Nele, os servidores afirmam que o atraso salarial tem originado diversos problemas aos servidores, como por exemplo trabalhadores passando fome junto com sua família, desmotivação para compararecer ao local de trabalho e o fornecimento de água e luz interrompidos por falta de pagamento.
 
De acordo com um servidor, que pediu para não ter a identidade revelada, a prefeitura pagou 50% dos funcionários. "Alguns servidores do município da saúde e os efetivos e contratados da Gerência de Obras receberam. Efetivos, contratados e comissionados ainda não receberam".
 
Já o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Aquidauana) também indicou greve geral caso não haja pagamento no 5º dia últil, no dia seguinte a categoria irá paralisar as atividades no município.

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário