Prefeito durante entrega do cheque.
O prefeito municipal José Henrique Trindade assegurou hoje repasse no valor de R$ 100 mil para o Centro Acadêmico de Engenharia Florestal de Aquidauana da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Caefa/Uems), contratante dos ônibus que transportam diariamente 350 alunos no trecho de 15 km entre o perímetro urbano e a Uems em Aquidauana.  O cheque foi entregue pelo prefeito ao presidente do Caefa.

O repasse é fruto de um convênio de cooperação financeira assinado em agosto deste ano entre prefeitura e Caefa após diversas reivindicações e manifestos dos acadêmicos solicitando apoio no que diz respeito ao transporte diário dos alunos. O valor total do convênio é de R$ 180 mil a serem pagos em 9 parcelas, possibilitando a redução da mensalidade paga pelos estudantes de R$ 250 para R$ 50. No entanto, como explicou o prefeito aos acadêmicos recebidos em seu gabinete hoje, a difícil situação pela qual passa os municípios brasileiros e a redução nos repasses federais acarretaram no atraso do repasse das parcelas. Mesmo assim, uma conversa entre o chefe do executivo municipal  e o proprietário da empresa responsável garantiu a não paralisação do transporte.

Na manhã de ontem (09), após assembleia realizada pelo centro acadêmico com os usuários do transporte, ficou decidido que haveria paralisação dos alunos em prol da quitação da dívida e outras reivindicações feitas a reitoria da faculdade bem como em protesto contra a polêmica PEC 241, que segundo os acadêmicos representa retrocesso para o Brasil.

Após a assembleia, ao procurarem o governo municipal, os acadêmicos foram informados de que uma quantia já estava sendo destinada ao pagamento de duas parcelas do convênio e novamente reforçado o fato de que não haveria paralisação do transporte por conta da empresa. Porém hoje, com o repasse  de recursos provenientes da repatriação feita pelo governo federal, verba que não estava prevista no orçamento do município, o prefeito José Henrique Trindade determinou o repasse imediato no valor de R$100 mil para a associação, garantindo o pagamento de 2/3 do valor total do convênio.
     
Reunido com representantes do centro acadêmico em seu gabinete, o prefeito José Henrique pôde detalhar a situação e reiterou que em nenhum momento houve descaso do governo, sendo mantido diálogo com a empresa responsável garantindo a continuidade no transporte. O prefeito afirmou ainda que desde o início houve a boa fé do governo municipal em firmar o convênio tendo em vista a importante participação dos acadêmicos na economia local, como moradia, alimentação e injeção de dinheiro no comércio local, além de considerar importante o apoio do poder público para acesso a educação, mas que o município também tem outras situações com despesas fixas mensais e o próprio funcionalismo público, e que nos últimos meses com recursos reduzidos a equipe de governo vem trabalhando com prioridades sempre voltadas a continuidade da prestação dos serviços públicos dentro da legalidade e ética.

Fonte: Assessoria


Deixe seu comentário