Após o incêndio na noite de ontem em um prédio da antiga estação rodoviária em Aquidauana, alguns frascos vazios de inseticidas foram descobertos no local. De acordo com Sebastião Marques, Coordenador do Controle de Vetores da cidade, os frascos encontrados estavam sendo guardados há algum tempo no local.
 
"Não era de conhecimento do setor. Além disso, a equipe de Campo Grande, responsável pela coleta das embalagens, não recolheu o material. Com o passar do tempo foram colocando pneus em cima dessas embalagens e só fomos saber da existência desses frascos vazios, agora com o incêndio. Mas já vamos realizar o transporte dessas embalagens e dar o devido destino para elas, e que não apresente risco para a saúde da população. Mesmo que essas embalagens não ofereçam esse problema para a saúde"
 
O coordenador da Defesa Civil de Aquidaunana, Mario Havaglia alertou na manhã desta terça-feira (6) que o prédio da antiga estação ferroviária da cidade, pode estar com a estrutura abalada após o incêndio de grandes proporções que atingiu o local na noite de ontem. 
 
"Um incêndio nessas dimensões ainda não tinha ocorrido em Aquidauana, ainda mais em um prédio histórico do município. Não sabemos ainda se houve dilatação das colunas e vigas, mas é preciso que haja uma análise técnica de um engenheiro para emitir um laudo da real situação em que o prédio se encontra após o incêndio. Acredtio que o prÉdio está comprometido pois percebemos que algumas vigas estão caindo".
 
Já o Secretário de Obras do município, Roberto Valadares, explica que o administrativo municipal ja está tomando as devidas providências para definir a destinação dos pneus que restaram após o incêndio, bem como a situação e destino do prédio atingido pelas chamas. 
 
"Esperamos amanhecer para virmos até o local para avaliar a situação do prédio após o incêndio e então tomar as devidas providências. Os bombeiros já estão realizando o rescaldo do fogo e já entramos em contato com a vigilância sanitária e o setor jurídico para decidirmos a destinação dos pneus que restaram. Além disso, existe a questão jurídica do prédio e um boletim de ocorrência será realizado para que a polícia civil possa realizar as investigações sobre o caso".
 
Valadares ainda explica que ainda não há informações se o incêndio da última noite possui ligação com o ocorrido no pátio do Detran em Anastácio na semana passada. Onde mais de 70 veículos ficaram destruídos. 
 
De acordo com os bombeiros, o fogo não poderia ter começado sozinho, ainda mais com as temperaturas baixas que estavam na cidade na noite de ontem. Uma equipe ainda permanece no local realizando o rescaldo do fogo e no momento existe apenas fumaça no local. As chamas durante o incêndio chegaram a 2 metros acima do prédio, que possui 5 de altura.
 
Estação ferroviária - Um incêndio de grandes proporções atinge na noite desta segunda-feira (5) o prédio da antiga estação ferroviária em Aquidauana. Atualmente o local é utilizado pela prefeitura do município para armazenar pneus velhos. Os bombeiros estão à meia hora tentando controlar as chamas que permanecem intensas no interior do prédio.
 
O local possui 50 metros de largura e 10 metros de profundidade, e, antigamente, era utilizado como depósito para produtos que eram transportados nos trens. Até o momento já foram utilizados quatro carros pipa para tentar apagar as chamas. O prédio está pegando fogo há mais de uma hora. Há indícios de que o incêndio tenha sido criminoso, pois no local não possui fiação elétrica e estava praticamente abandonado. Animais como gatos e pombos moravam no local.
 
Na parte da frente do prédio as portas permaneciam fechadas, porém, os fundos do local ficavam totalmente abertos, o que possibilitava a permanência de várias pessoas que utilizavam o local, inclusive usuários de drogas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, apesar de uma parte do telhado ter desabado, a estrutura do prédio não ficou danificada. Não houve vítimas e apenas danos materiais.
 
Uma perícia será realizada pela Polícia Civil no local para averiguar se a estrutura foi abalada. Já o Coordenador do setor de vetores e responsável pelo armazenamento dos pneus no local, conhecido como Tião, explicou que os pneus vieram de borracharias da cidade e de Anastácio também. 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário