Em ato de protesto contra a PEC 241, Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos por 20 anos, alunos e professores se reuniram nesta segunda-feira, em Aquidauana. O objetivo foi o de levantar a voz da comunidade contra a medida que vai restringir a distribuição de recursos em diversos setores, entre eles a educação.
 
Na oportunidade, representantes do Grêmio Estudantil da Escola Estadual Professora Dóris Mendes Trindade, com apoio do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação, convidaram a população para participar da passeata que ocorrerá na próxima sexta-feira pelo centro do município, e também em âmbito nacional. 
 
“Vamos fazer um grato ato na Praça dos Estudantes, com uma caminhada pela cidade”, disse Florêncio Garcia Escobar, presidente do Simted. Segundo ele, o Sindicato apoia todas as lutas da classe trabalhadora e estudantil. “Nos anos 80, os estudantes conseguiram grandes mudanças com as Diretas Já. Hoje, com mais de mil escolas ocupadas em todo o país, faremos o possível para levar a mensagem adiante”, disse.
 
Milton Carrilho, presidente do Grêmio Estudantil da escola, falou sobre a organização dos manifestos e reclamou dos atos da atual gestão do Governo Federal, que não ouve o povo na hora de tomar decisões. “Elegemos governantes para que fossem nossa voz, mas ninguém nos consultou sobre nada. Tomaram medidas por contra própria, o que não é correto”, disse.
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário