Três pessoas se feriram durante briga generalizada ocorrida na madrugada desta quarta-feira, próximo a conveniência localizada na Vila Pinheiro, em Aquidauana. Uma das vítimas foi uma travesti de 24 anos que alegou ter sido alvo de homofobia enquanto aguardava atendimento médico e, por esta razão, tentou agredir um policial militar. 
 
Os motivos da confusão ainda são desconhecidos, mas segundo registro policial, por volta das 02h30, a equipe da Rondas Ostensivas Táticas do Interior (Rotai) foi acionada para atender a ocorrência. No entanto, ao chegar na conveniência onde o tumulto e as agressões teriam ocorrido, não encontrou ninguém.
 
Durante rondas pelas imediações, os PMs avistaram a travesti, que apresentava sangramento no rosto, e um rapaz de 26 anos que estava com um corte do lado esquerdo das costas. Ambos foram amparados pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Pronto-Socorro. 
 
Ainda na região, os policiais encontraram uma mulher de 24 anos e um homem de 27 anos dentro de um carro. O homem estava com ferimentos no rosto e também tinha se envolvido na confusão. Por isso, também foi socorrido e levado para o hospital.
 
Conforme registrado pelos policiais que atenderam o caso, enquanto aguardava por atendimento, a travesti supostamente teria solicitado ser a primeira a ser atendida. Como houve negativa, passou a alegar ser vítima de discriminação e disse para o policial que os acompanhava que ele era homofóbico. Logo em seguida, investiu contra o PM, mas foi rapidamente contida. Todos os feridos foram tratados e posteriormente entregues na Delegacia de Polícia Civil. 
 

Fonte: Da Redação


Deixe seu comentário