A Polícia Civil de Coxim investiga se a morte do motorista Edemir Francisco de Araújo, de 33 anos, no Rio Taquari, teria sido homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar.
 
O fato ocorreu na tarde de sábado (22) em Coxim, município distante 260 km de Campo Grande, após Edemir salvar dois passageiros que haviam caído de uma embarcação no rio, após ela ter tombado quando se aproximava da margem.
 
De acordo com informações do site Edição de Notícias, o barco será submetido a perícia para saber se tinha capacidade para oito pessoas, sendo uma criança. Segundo o delegado Gustavo Mussi, os sete adultos estavam sem coletes.
 
Somente a criança estava protegida com o equipamento, situação que pode ter sido fundamental para salvar a vida do menino. Ainda segundo o site, o delegado confirmou que a versão dos envolvidos é de que todos estavam passando o dia em um rancho e decidiram passear de barco.
 
O homem acabou sendo levado pelas águas após o acidente. O corpo só foi encontrado no domingo (23), na Ilha da Goiaba, a aproximadamente 5 quilômetros do local do acidente.
 
Além de Edemir e da criança, estavam na embarcação Valdir de Oliveira Filho, de 41 anos (piloteiro), Clenia Martiliano Soares de Oliveira, de 31 anos, Elvis Alves Ramos, de 28 anos, Lucimar Lopes dos Santos, de 28 anos, Rosana Pereira dos Santos, de 18 anos e Tais Fernanda dos Santos, de 20 anos.

Fonte: Fernanda Yafusso - Campo Grande News


Deixe seu comentário